Sem categoria

Os 10 melhores álbuns de 2019 pelo nosso CEO Levy Gasparian

Chegou o fim do ano e é hora de analisar o que aconteceu no cenário musical em 2019. Nosso CEO Levy Gasparian, responsável pela concepção da identidade musical de nossos clientes, e DJ com uma bagagem musical de mais de 30 anos de carreira, elegeu os 10 melhores álbuns lançados em 2019.

 

Vamos conhecê-las!

 

10º – The Chemical Brothers – No Geography

Lançado em abril de 2019 pela Virgin EMI records, no Reino Unido, e pela Astralwerks, nos Estados Unidos, o álbum “No Geography” é o nono álbum de estúdio do duo britânico The Chemical Brothers. Após 4 anos de pausa, este álbum foi considerado por muitos críticos como uma espécie de regresso às origens. 

 

Considerados os magos das eletrônicas, que comandam os palcos e as pistas de dança há três décadas, os Chemical Brothers estiveram em 2019 em Portugal quando encerraram a edição do NOS Alive com a habitual descarga de eletrônicas e clássicos que atravessam gerações.

 

9º – Toro y moi – Outer peace

Outer Peace é o sexto álbum de estúdio do músico americano Toro y Moi, lançado em janeiro de 2019, pela Carpark Records.

 

Toro y moi é o nome artístico de Chazwick Bradley Bundick, músico e produtor americano.  Considerado um verdadeiro camaleão no mundo da música, seu trabalho já tomou muitas formas desde o início de sua carreira, mas ele é normalmente identificado com o crescimento do movimento chillwave em 2010 e 2011.  

 

O nome Toro y moi surgiu pela combinação das palavras espanholas “toro” e “y” (que significam "touro" e "e", respectivamente), e da palavra francesa moi (que significa "eu").

 

Este é um álbum dançante, que se adapta a diferentes situações. Bom para ser ouvido em casa, para animar suas tarefas domésticas, ou para curtir numa pista de dança de uma boate. 

 

8 º- Kraak and Smaack – Pleasure centre

Mais uma escolha para embalar as pistas de danças, o álbum “Pleasure Centre”, do trio Kraak & Smaak, foi lançado em outubro deste ano. O álbum, que leva o selo da editora própria da banda, a Boogie Angst, é mais uma colecção irrepreensível de 15 temas, com algumas colaborações habituais, como Ivar, Gavin Turak e Ivo FitzRoy.

 

O Kraak & Smaak é um trio holandês composto por Oscar de Jong, Mark Kneppers e Wim Plug que começaram a gravar em 2003. 

 

7º – Chromatics – Closer to Grey

O sétimo lugar é ocupado pelo álbum Closer to Grey. Lançado também em outubro, após uma pausa de sete anos, a banda americana de música eletrônica Chromatics lançou este que é o seu sétimo álbum de estúdio, lançado pela editora Italians Do It Better.

 

Os Chromatics, banda eletrônica de Portland, Oregon, formou-se em 2001. No início as suas gravações eram consideradas lo-fi e posteriormente introduziram um som mais eletrônico em suas gravações.

 

6º – Durand Jones &the Indications – American love call

 Ao ouvir o álbum American love call, lançado em março pela banda Durand Jones &the Indications, somos remetidos aos anos 70 e aos clássicos do soul. O álbum tem uma pegada retrô, mas com um contexto da América dos dias de hoje.

 

O som do grupo, formado em 2015, pelo cantor Durand Jones e seus amigos de faculdade, é uma viagem no tempo aos anos 60 e 70, quando o soul nascia. 

 

5º – Vampire Weekend – Father of the bride

Em 5ª posição está “Father of the bride” lançado em maio de 2019 pela Columbia Records. Este é o quarto álbum de estúdio da banda de rock indie americana Vampire Weekend e o primeiro depois da saída de Rostam Batmanglij, multi-instrumentista e produtor desta banda nova iorquina que sempre navegou entre os ritmos afro e o rock alternativo.

 

4º – Capitão Fausto – A invenção do dia claro

Embora tenha sido gravado em São Paulo em dezembro de 2017, “A Invenção do Dia Claro”, dos Capitão Fausto, só foi lançado em março de 2019.

 

“A Invenção do Dia Claro” é o quarto álbum da banda, cujo título foi retirado do livro de Almada Negreiros, de 1921, e conquistou o quinto lugar da lista de  50 melhores discos nacionais de 2019 da revista Blitz.

 

Capitão Fausto é uma banda portuguesa, composta por cinco elementos – Domingos, Francisco, Manuel, Salvador e Tomás -, que apresentam uma mistura única de pop progressiva com toques psicodélicos.

 

3º – The Black Keys – Let’s Rock

O nosso terceiro lugar vai para o nono álbum de estúdio dos The Black Keys, intitulado “Let’s Rock”.  Lançado em junho desse ano, “Let’s Rock” foi o primeiro álbum em cinco anos e marca o regresso "ao rock mais direto dos primeiros tempos" da banda composta por Dan Auerbach e Patrick Carney.

 

Esta dupla americana de Ohio está em atividade desde 2001 e seu trabalho baseia-se no blues-rock e indie rock.

 

 2º – Marvin Gaye – You’ re the man

O segundo lugar de nossa lista vai para o álbum “You’re the man”, disco póstumo do artista que dispensa apresentações, Marvin Gaye, a lenda do soul e R&B que nos deixou em 1984.

 

Mais de três décadas depois de sua trágica morte, este álbum, gravado entre Detroit e Los Angeles, em 1972, e que ficou “esquecido” no baú, foi lançado em março pela editora discográfica Motown.

 

"You're the Man" foi concebido para ser o sucessor do icônico disco "What’s Going On” de 1971, mas inseguranças e dúvidas em relação ao teor do discurso social contido no projeto acabaram por deixá-lo arquivado na altura, tornando-se público após 47 anos de sua criação.

 

Marvin Gaye, nascido Marvin Pentz Gay, Jr., foi além de cantor popular de soul e R&B, arranjador, multi-instrumentista, compositor e produtor. Ganhou fama internacional durante os anos 60 e 70 como um artista da gravadora Motown.

 

1º – Lee Fields – It Rains love

E o primeiríssimo lugar de nossa lista de melhores álbuns de 2019 é ocupado por “It rains love”. Álbum do veterano Lee Fields, que em 2019 comemorou 50 anos de carreira.

 

O álbum foi lançado em abril de 2019 e é resultado de mais um trabalho de Lee Fields ao lado da banda The Expressions, comandada pelo ninja Leon Michels do El Michels Affair.

 

O veterano Lee Fields, cujo primeiro single foi editado em 1969, foi um dos responsáveis pelo resgate da música soul em sua versão mais raiz, junto com Sharon Jones e Charles Bradley.

 

Este trabalho, o sétimo ao lado da banda The Expressions, conta com dez faixas com o puro sabor do clássico soul, com letras românticas e dramáticas, e aquela pitada com o tempero do hip-hop na produção

 

Gostou da nossa lista? Já conhecia todos esses álbuns? Se ainda não, aproveite para conhecer e enriquecer o seu acervo musical. As melhores músicas estão na playlist TOP TEN 2019, no nosso Spotify (perfil: mufynmusic). E não esqueça de nos seguir por lá! 🙂